segunda-feira, 21 de fevereiro de 2011

Um exemplo a seguir.



Texto para www.paraguacity.com

Algumas pessoas são nossas referências. Formam nossa opinião com idéias e exemplos de conduta. Seja um idoso da família; um escritor que traduz em palavras sentimentos que ainda não conhecíamos, mas que sempre estiveram no íntimo; um fundamento religioso; uma ideologia política e por aí vai.

O mesmo acontece com nossa formação civilizatória. O início daquilo que hoje chamamos de organização social e política se deu no Egito antigo. Pirâmides; Faraós; classes sociais; relações comerciais; leis e várias outras instituições comunitárias vieram ao mundo por meio das mentes egípcias.

Recentemente, nossos jornais têm mostrado a reação do povo no Egito para com seu, agora ex, ditador Hosni Mubarak. No último dia onze de fevereiro, após sucessivos protestos populares, o chefe máximo do executivo egípcio viu-se forçado a renunciar. O Supremo Conselho Militar das Forças Armadas assumiu o comando prometendo eleições diretas assim que possível.

Os Estados Unidos, sempre preocupados com a democracia no mundo, durante os trinta anos de ditadura no Egito não mostraram sua insatisfação. Lembrando que os argumentos das armas químicas e do restabelecimento da democracia foram as razões alegadas para a guerra do Iraque, mesmo contrariando a resolução contraria da ONU (Organização das Nações Unidas).

Afinal, ditador amigo pode continuar?

O Egito é um país que fica na margem do Rio Nilo, posto que apenas quatro por cento de seu território é habitável. Não é gratuitamente que Heródoto já disse que o Egito é a dádiva do Nilo. A luta do povo egípcio contra Mubarak estende-se também ao imperialismo estadunidense.

Isso ocorre escancaradamente em nosso país. Metas para a educação, desemprego, juros abusivos e benesses para os grandes capitalistas são parte desse grande polvo com seus mortais tentáculos esparramados pelo mundo. Até quando vamos suportar tudo isso? Quando vamos seguir o exemplo do Egito?

O modelo de resistência já está dado. Mobilização popular! Independente da filiação sindical ou partidária.

Até quando?

22 comentários:

Stella Barbosa disse...

Concordo com você quando vejo que "promove" e "aprova" uma revolução semelhante a do Egito para o Brasil, porém, você não concorda que os motivos do Egito são um pouco maiores do que os nossos? Por não ter democracia e liberdade de expressão? (Não descriminando, nem desfazendo dos nossos motivos.) No mais, adorei seu blog, super atualizado. Estarei sempre por aqui. Até.

Stella Barbosa disse...

Hahaha, obrigada :) Gosto muito dele ^^ Abraços.

Raquel S. Ramos disse...

O mais provável é que o episódio vivenciado no Egito fique apenas no Egito e que talvez daqui a anos alguém tome para si estes ideais quando ler sobre nos seus livros de história. Revolução feita agora provavelmente só gerará mais revolução nas próximas gerações se estas forem menos acomodadas do que a que vivenciamos hoje em dia.

Raquel S. Ramos disse...

Nem eu entendi meu comentário...

Metamorfose - Um dia a mudança chega. disse...

Adorei sua postagem, Atualidades em primeiro lugar ! Parabéns ..

http://metamorfose-amudanca.blogspot.com

César disse...

Belo post...

Lolly disse...

Post realmente bom..
http://lollyoliver.wordpress.com/

Rubi disse...

Sabe quando vamos seguir o exemplo do Egito ?
Nunca. Infelizmente essa é a verdade.

patyfreak.blogspot.com disse...

Olá!!! Achei muuuito interessante o seu blog!!! Beijos!!!

Ariane disse...

Faz sentido.
retribuindo a visita, estou te seguindo.


http://nadaaveraqui.blogspot.com/

Gleison Nunes disse...

Muito boa suas postagens, e os textos são incriveis, continue com o bom desempenho.

http://www.bigodefedido.com/

Láh/ disse...

Obrigada por ter votado no Delírios e Paranóias para o BBB!

O povo brasileiro nunca vai seguir o Egito. Sabe porque? Porque o brasileiro é conformado!
Acho que para nós explodirmos, é necessário a volta da Ditadura de 64. Acho que a sociedade em geral só se mobiliza quando há ditadura.

Thiago F Colavite disse...

Muito bom rs!

Beatriz disse...

adorei seu blog professor!
BEM ORIGINAL!

thiago disse...

Acho que da pra seguir esse exemplo, não sei quando e como, mas da sim. Excelente texto.

... disse...

olhe, qdo vc fala d mobilização popular sinto uma suave crítica ao povo brasileiro, que pouco se importa com quem tá no poder e o que ele tá fazendo, o importante é vender os votos na época da eleição
porém, devemos reconhever que o Brasil vive atualmente numa situação confortável e de lento progresso
mas é claro que não vai durar para sempre!



http://diariodagarotadevariasfaces.blogspot.com/
sigo quem me segue e retribuo comentários

Cristiane keske disse...

amigo, infelizmente estamos longe de um mundo mais habitavel e humano ao ponto de se assemelhar ao Egito.

Obrigada pelo comentário em meu blog, amigo.
me chamou muito atanção o nome so seu blo, fantástico!

Promíscua disse...

concordo...
e gostei muito da tua forma de escrever.
a leitura corre facilmente.
Beijos
=*

Karla Hack dos Santos disse...

Realmente eu achei no mínimo curiosa a postura dos "defensores" da liberdade/democracia EUA!
;P
E, de fato, precisamos seguir a idéia de mobilização popular para solução de problemas recorrentes.

;D

fake25 disse...

Já está mais que na hora de seguir esse exemplo, da forma que está o Brasil não dá pra ficar

dinho-music disse...

Acho que nunca vamos seguir esse exemplo, parabéns pelo post.

Fernando Faria disse...

Parabéns pelo post!
Qual seria a sua reflexão sobre o cenário atual?

http://www.fhlf.blogspot.com/