sábado, 5 de julho de 2008

CAP 1: Você sabe e deveria estar feliz.

Violeta e Augusto descem a rua Platina para ir estudar no periodo noturno do Instituto.

AUGUSTO: São três horas da manhã, você me liga. Pra falar coisas que só a gente entende. São três horas da manhã, você me chama. Com seu papo poesia me transcende

VIOLETA: Oh meu amor. Isso é amor. Oh meu amor. Isso é amor. É amor... é amor...

AUGUSTO:Sua voz está tão longe ao telefone. Fale alto mesmo grite não se importe. Pra quem ama a distância não é lance. Nossa onda de amor não há quem corte

VIOLETA: Oh meu amor. Isso é amor. Oh meu amor. Isso é amor. É amor... é amor...

AUGUSTO: Pode ser de São Paulo a Nova York. Ou tão lindo flutuando em nosso Rio. Ou tão longe mambeando o mar Caribe. A nossa onde de amor não há quem corte.

VIOLETA: Oh meu amor. Isso é amor. Oh meu amor. Isso é amor. É amor... é amor... Tá ficando legal né Guto! Logo logo vamos cantar e fazer o maior sucesso que nem a Gang 90.

AUGUSTO: Pra você ver a que ponto chegamos! Um cabra macho feito eu, plena era 43 d.L., consciente da Revolution: (Don’t you know it’s gonna be. Alright! Alright! Alright!), cantando essas coisas parecendo muito mais com Jane e Herondy – Não se váááááááááá! É o fim dos tempos!

VIOLETA: Já disse pra voce parar com essas mania de endeusar o John Lennon. Deus é um só, Tripartido e vemos suas faces segundo nosso merecimento. Você parece que não reza. Já falei pra você parar com essa coisa de ser ateu. Credo em cruz Ave Maria!

AUGUSTO: Mas eu não sou ateu Vi! Eu só acho que Deus deve ser mais engajado no mundo em que ele criou. Voce fala isso do John porque você gosta do macio do Paul McCartney. E... Violeta interrompe.

VIOLETA: O Paul não é macio! Ele é lindo e o mentor muscal dos Beatles. Esquerdóide que nem o Lennon havia aos milhares nos anos 60. O Lennon é genial sim, mas teve a sorte de cair na banda do Paul... deixa pra lá vai voce é insensível!

AUGUSTO: O meu pensamento disse pra você por diversas vezes. Acredito em Deus por ser uma afirmaçao racional e prática. Ora, se Deus não existir e eu nao crer nele, nao me ocorrerá nada de mal; mas se ele existir e eu nao crer... vou pro inferno! Entao por definiçao devo crer nele para nao correr riscos!

VIOLETA: Vamos deixar isso pra lá senão a gente briga de novo. Voce vai no Porão final de semana? Fica sabendo desde já que Angela vai.

AUGUSTO: Agora sou eu quem digo vamos deixar isso pra lá senão a gente briga de novo. Ela é sua irmã, minha ex e é normal voce defender ela. Sem mais?

VIOLETA: Você sabe que eu torço pra vocês dois. Olha o tanto de risco que eu corri pra acobertar vocês dois. Nao seja radical Guto!

AUGUSTO: Meu bem. Somos amigos desde criança, estudo com voce a séculos, aprecio muito a sua amizade e adoro ir com voce pra escola; mas deixa esse negócio da sua irmã pra eu tomar minhas decisões por mim mesmo.

VIOLETA: Mas aquele cara lá que voce viu com ela nao tem nada a ver. Ele é apaixonado por ela e fica mandando flores, ela gosta é de você e sempre cortou ele. Ela te ama!

AUGUSTO: Você estudou pra prova de matemática? Eu estudei mais ou menos acho que dá pra me garantir!

VIOLETA: Não desconversa Guto. Já dizia o velho Paul: You Think You´Ve Lost Your Love

AUGUSTO: Foi o Lennon quem disse: Well I Saw Her Yesterday

VIOLETA: O Paul é mais sensível: It´S You She´S Thinking Of

AUGUSTO: Ai, ai ai: And She Told Me What To Say

Os dois se abraçam em meio de altas gargalhadas reconhecendo o absurdo da discussão na porta da escola apertando o passo.

25 comentários:

Maysa disse...

huahuahuahauha... To esperando a chegada da Angela pra apimentar esse folhetim...

dolores disse...

John e Paul, o amor e o poder.
Viviane e Augusto, etéreo enquanto dure?

Reporter x disse...

muito eterno, mas quando angela chegar...!

Adriana disse...

Há algo nessa relação de Augusto e Violeta além de amizade...
Quero ver com a Angela por perto o que é que acontece...
Esse diálogo esconde palavras...
Beijos...

rosenes iudesneider disse...

falei q esse filme eu já assisti??
eram Vera e Glauber, mesmo ano (não tinha irmã, por isso isso aqui tá bem mais interessante) e a trilha era why don´t you say what you when you say what you said... you´re eyes couldn´t lie, (Jermaine Jackson)na frente do Clybas!!!!

Daniela Ramos Santos disse...

fofo embora pareça um românce pastelão mais como minha companheira dolores diz, o amor e o poder!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

paulo disse...

eu estou com o nosso amigo augusto Deus deveria ser mais engajado!! entre john e paul, to fora não saco nada deles!!!!

roas77 disse...

tb concordo com o comentario do ultimo coleg..

achei que falta um than... srsrs

abç..

http://www.analucianicolau.adv.br/

Carolina disse...

qdo ele vai perguntar pra ela : "Why don´t we do it in the road?!"

uehauehuaheuahuahea...

curti..

Andréa Cristo disse...

Gostei! Legal.

Gelsa Mara disse...

Gostei do conto, muito legal, faz querer ler até o fim! parabéns...

Breno disse...

Paul e Lennon! Que disputa! Não gosto muito de novelas, começou como todas e com certeza tera um otimo final feliz!

Deleite Crônico disse...

hahahhahahahhahahaha boa!!

Euzer Lopes disse...

Juro que me senti na fila dos cinemas do "Reserva Cultural" ou do "Espaço Unibanco de Cinema" com esse papo-cabeça.
É mais uma razão para, da próxima vez, vou levar meu MP3.

roas77 disse...

Já estou esperando os proxomos.. esse eu já li ... srsrs

abç..

http://moemaemdebate.blogspot.com/

João Áquila Lima dos Santos disse...

ainda bem, pq o final poderia ser outro

Dalete Queiroz disse...

muito bom adorei.
Admito que o começo estava meio chatinho, mais na metade para o fim, ficou muito com.
B-jus

Tainá disse...

Gostei muito desse capitulo!E chama-lo apenas de legal seria pouco.
Parabéns Ulisses!
E fiquemos a esperar por Angela!

Horácio Dib S/A disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Horácio Dib disse...

O primeiro capitulo é bastante músical e, digamos assim, sagaz! Há varios sentidos as frases dos dois, adorei... Mostra um modo diferente de viver, algo envolvendo uma filosofia de vida paz e amor, um tipo de ligação, um elo talvez imutável.
Apesar de ser bastante resumido em diálogos e não atos - como todo bom roteiro deve ser - o vocabulário é gigantemente rico - tanto português como inglês e purtunglês. Até aí não podemos dizer mais, mas com certeza espero surpresas!

juliana disse...

E o mais interessante é a forma de como vc vai construindo a ambientação da sua novela. Assis, década de 70/80...quando o Clybas era conhecido como Instituto...e o melhor: a época em que o porão bombava!!!
rsrsrs...Amei Ulisses....fiquei instigada para ler os próximos capítulos!

Marcinha disse...

gostei...
estou a espera dos proximos capítulos...

dominiquie furtacor disse...

"não se vááááa
não me abandone por favor
pois sem você vou ficar loooouco.."
haushauhsua
aah será que o Augusto é insensível mesmo?
2° cap por obséquio!

ricardo bagge disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
ricardo bagge disse...

caro wllises ,
gostei da tua ideia de blog novela.
mas tenho um sugestão...

colocar rubrica entre um diálogo e outro deixaria mais rico , por exeplo:
quais as ações da personagem quando ela fala como ela olha... dá uma longa tragada no cigarro antes de dizer... etc etc
seria interessante colocar os "gestus psicologicos